Sementes Fiscalizadas

Telefone (+55):
55 3322 6790 ou 8111 2902

sementes@sementesfiscalizadas.com.br - Skype | MSN | E-mail

LEI AMBIENTAL DE SC. PERFIL DO GOVERNADOR LUIZ HENRIQUE.

LEI AMBIENTAL DE SC. PERFIL DO GOVERNADOR LUIZ HENRIQUE. Lei ambiental de SC - Perfil do Governador Luiz Henrique.




O PMDB em SC, tem-se apresentado no personagem imperial de um só politico carreirista Luiz Henrique da Silveira. Manda no Estado e todos baixam a cabeça. Até a oposição se rende docilmente. Advogado de empresa papeleira estrangeira na decada de 70, quando mocinho em Joinville, entrou na politica se elegendo prefeito por 3 gestões, foi deputado federal, 2º secretario do PMDB nacional, afilhado de Ulisses Guimarães, passou aos poucos de um politico discursando ecologia nos idos de 1977 e aos poucos passou a defender empreendedores nacionais e internacionais que desejavam usufruir de santuarios ecologicos para estabelecerem seus projetos de turismo internacional, tentando ocupar manguezais, restingas e espaços na Baia de São Francisco do Sul em SC, o maior bioma manguezal de SC.

O Imperador conseguiu até agora a implantação de dois portos: um madeireiro e outro para containers colocando em risco o santuario.



Entre os projetos que o tem caracterizado nos ultimos anos constam: "resorts" e marinas ofertadas para parceiros europeus onde tem oferecido as areas de APPs e ecossistemas protegidos. Essa sua persistencia fez com que tivesse pela frente aguerridos ambientalistas. Uma oposição dos ambientalistas autenticos de SC que bloquearam os sonhos fantasiosos do politico.



Notabilizou-se nacionalmente em propor a dissolução do CONSELHO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE - CONAMA. Fez esta proposta indecorosa e desrespeitosa para Marina Silva quando presente a um congresso nacional da Mata Atlantica em Joinville. Vociferou sobre os ambientalistas presentes vindos de todos os quadrantes do país.

Notabilizou-se tambem pelo arrastão que promoveu em parceria com as associações comerciais, industriais e comunidades de pesca do entorno da Baia de São francisco do Sul, contra a proposta de MARINA SILVA Ministra de Meio Ambientes, quje propunha criar uma Reserva de Fauna nesse precioso e ultimo ecossistema ainda bem preservado do estado de SC.



Usando cenarios ficticios, mentirosos, declarou a falencia de empresas do entorno da baia. Declarou que com a Reserva de Fauna criada pelo IBAMA, tudo seria proibido e todos seriam vigorosamente atingidos com desemprego e redução na arrecadação de impostos. Ardilosamente mobilizou desde o setor imobiliario - tradicional invasor de áreas de mangues e restingas, até colonias de pesca e micro-empresarios. Nas inumeras audiencias publicas realizadas pelo IBAMA a sua "troupe" ridicularizou os funcionarios federais do MMA e do IBAMA, os funcionarios da FATMA que apoiavam o projeto, debochou dos ambientalistas, conseguiu a adesão do judiciario estadual e jogou o povo contra as ONGS ecologicas.



Sentindo-se politicamente fortalecido - pois almeja a candidatura ao senado na proxima eleição, lançou-se em outra empreitada. Desta vez o projeto seria peitar o Codigo florestal. Enfiou goela-baixo sua proposta de um novo codigo ambiental estadual, peça elaborada com o auxilio da EPAGRI - respeitada entidade oficial de pesquisa e desenvolvimento rural sustentado. Nasce a proposta. Foi discutida de forma ditatorial com todos os segmentos da sociedade. As milhares de contribuições vindas da sociedade não foram levadas em consideração. O governo do PMDB empurra com a barriga a sua proposta original, O povo de Santa Catarina chocado e estarrecido com os desastres ambientais de novembro de 2008, com 134 mortes por deslizamentos, enchentes e liquefação de encostas fica furioso com o agravamento de cenario caso esse codigo ambiental seja aprovado.

O cenario criado desde 1966 com a criação do CODIGO FLORESTAL BRASILEIRO, pelo desrespeito ao artigo 2º propiciou e continuará a propiciar futuras mortes e desastres, criando uma crescente legião de FLAGELADOS AMBIENTAIS.



A seca que acontece na outra metade do Estado em direção ao Oeste, vem mostrando nos ultimos 7 anos que o desmatamento, a extinção de matas ciliares e a extirpação das reservas naturais obrigatorias de 20% em cada propriedade rural e a destruição da Mata Atlantica nas ultimas decadas, que a má gestão das florestas caracteriza o estado desertico em formação.



Com todos esses fortes sinais, o PMDB e seu candidato ao senado, faz novas montagens demagogicas e consegue iludir agricultores que transgrediram o codigo florestal, destruiram rios, destruiram matas ciliares, implantaram lavouras de arroz em várzeas de preservação e posteriormente drenadas, envenenaram bacias de captação de água das maiores cidades do estado, com cultivos irrigados dwe arroz, que ano apos ano, foi sendo impactada com milhares de toneladas de agrotoxicos ao ponto do ministerio publico estadual, num ajustamento de conduta, ter considerado oficialmente o setor rizicula irrigado, como o maior passivos ambientais perigosos do Estado.



O vale do Itajai sem matas ciliares, com agricultura permitida nas encostas e em areas de preservação permanente pela EPAGRI, com os vales todos urbanizados em areas de risco para atender clientelisticamente o povo que pedia um terreno para construir suas casas, armou uma gigantesca armadilha estadual. O povo se o soubesse desse barril de póvora em que se encontra alojados com suas familias, daria as costas ao malfadado e mentiros codigo ambiental aprovado e assinado pelo LHS. Infelizemte mais uma vez o povo foi usado levianamente como massa de manobra.

Os milhares de lavradores e pecuaristas, tanto os pequenos, os familiares e medios proprietarios rurais, estão enquadrados como criminosos ambientais de acordo com a LEI 9.605 por terem desrespeitado o CODIGO FLORESTAL de 1965.

Agora se aliam a um candidato ao senado pelo PMDB que promete tirá-los do purgatorio e coloca-los no limbo.

São esses que transgrediram criminosamente criando o cenario de catastrofes, que seguem o imperador.



Conseguiu o Imperador tambem sensibilizar os consumidores de alimentos ameaçando-os a ficar comida caso a sua inconstitucional lei estadual não fosse aprovada.



Não ouve um só deputado estadual de oposição que tivesse a lucidez suficiente para contestar uma lei que vai agravar a situação ambiental do estado, tornando-a de alto risco. Para alguns politicos, bom mesmo, é quando um municipio, um estado e uma região, são flageladas por catastrofes ambientais. Nesses cenarios de desgraça para o povo, prosperam esses politicos. Saem das tocas e se alvoroçam como mocinhos.

Os estados de calamidade publica, o estado de emergencia decretados facilmente, criam oportunidades generosas com verbas jamais sonhadas. Dinheiros de emergencia para socorrer o povo, que todavia nas mãos dos oportunistas politicos, terão caminhos que ninguem podera rastrear, pois não necessitarão de concorrencias publicas, e menos ainda serão controladas pelos tribunais de contas dos estados. Uma farra com o dinheiro dos contribuintes sem controle e sem redeas.



Essa é a situação desta nova Lei. E o Imperador quer mais. Quer que outros governadores tambem transgrida a lei federal e se lancem contra o Ministro Carlos Minc. Corajoso que enfrenta com ousadia as tradicionais raposas que sempre tiraram partido da desgraça do povo. Com mudanças do clima se aproximando cada vez mais, e os efeitos todos ja estão sentindo na soma de flagelados que não para de crescer, o Governo Lula, tem a certeza que os que mais cedo sofrerão e em numeros fantasticos de vitimas, serão exatamente os mais pobres os mais abandonados pela democracia fajuta que permitimos.



O povo que julgue esse imperador, que se olha mais para si no espelho, que para os catarinenses que estão nascendo e para os quais restará muito, mas muito sofrimento e desgraça para os proximos anos, talvez ainda este.

Fonte: NOTÍCIAS AGRÍCOLAS.