Sementes Fiscalizadas

Telefone (+55):
55 3322 6790 ou 8111 2902

sementes@sementesfiscalizadas.com.br - Skype | MSN | E-mail

Resumo da oferta, estoques, importações e exportações de trigo brasileiras.

Publicada em 21/02/2013 às 10:09:57

Resumo da oferta, estoques, importações e exportações de trigo brasileiras.Resumo da oferta, estoques, importações e exportações de trigo brasileiras.



Dados da CONAB para o trigo no levantamento de safra divulgado hoje já apresentam dados consolidados quanto à produção nacional, dada a finalização dos trabalhos de colheita ainda em dezembro. Atenção neste momento ao quadro de oferta e demanda, devido a possíveis alterações nas estimativas de exportações.

Oferta nacional segue estimada em 4,3 milhões de toneladas, sendo o estoque de passagem da safra 2011/12 para a atual sendo de 1,22 milhões de toneladas (498 mil toneladas destas encontra-se em posse do governo). Tendo assim uma disponibilidade interna de 4,52 milhões de toneladas contra um consumo de 10,462 milhões de toneladas. Isso cria a demanda para 5,9 milhões de toneladas a serem importadas baseando-se somente no consumo e sem dizer que parte do produzido não tem qualidade para moagem.

Balanço de importação da CONAB estima 7 milhões de toneladas de trigo (conta também com reposição de estoques), não sendo aqui computadas compras externas de farinhas de trigo. Argentina tem um volume de trigo comprado pelas traders em 4,8 milhões de toneladas de sua safra nova, sendo que parte das 1,5 milhões de toneladas já embarcadas pela origem argentina foram destinadas a outros destinos. Assim sendo, teríamos no máximo no MERCOSUL 6 milhões de toneladas de trigo (+ 600 mil toneladas uruguaias e paraguaias, que também não vendem trigo somente ao Brasil).

Exigindo assim um mínimo de 1 milhão de toneladas de fora do MERCOSUL, daí a liberação inicial do pagamento da TEC de 10% nas importações de trigo, com a expectativa de que maior volume seja liberado.

Já nas exportações volume estimado segue em 1 milhão de toneladas, com o concretizado até dez/12 (últimos dados publicados) em 374 mil toneladas. Este volume vem em linha com perdas de qualidade no trigo gaúcho, sendo o produto sem aptidão de moagem o único que justificaria envio ao exterior nos preços atuais e no câmbio atual. Talvez o número realmente concretizado venha abaixo do atualmente previsto.

Este resumo acima citado explica os preços praticados neste momento nos negócios ao produtor e também no mercado de lotes.


Fonte: AF News